Setembro 12, 2019

“Ontem, Hoje e Amanhã”, de Vittorio De Sica de 1963: Cartazes e Fotografias

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios
Setembro 12, 2019

“Ontem, Hoje e Amanhã”, de Vittorio De Sica de 1963: Trailer

Setembro 12, 2019

Boletim da 411ª Sessão: “Ontem, Hoje e Amanhã”, de Vittorio De Sica, 1963

“Durante os anos 60, intensificou-se a prática de produzir filmes em episódios. Sobretudo na Europa, nomeadamente em França e Itália. Depois a prática difundiu-se para outras latitudes. Continuar a ler

Setembro 5, 2019

“Uma Rapariga às Direitas”, de Vittorio De Sica de 1941: Cartazes e Fotografias

Este slideshow necessita de JavaScript.

Setembro 5, 2019

“Uma Rapariga às Direitas”, de Vittorio De Sica de 1941: Trailer

Setembro 5, 2019

Boletim da 410ª Sessão: “Uma Rapariga às Direitas”, de Vittorio De Sica, 1941

 

 

Um dos melhores filmes realizados por Vittorio de Sica antes da “descoberta” do neo-realismo. Continuar a ler

Setembro 5, 2019

Programação 1ª Quinzena Setembro 2019: Cartaz

Agosto 29, 2019

“Amarcord”, de Federico Fellini de 1973: Cartazes e Fotografias

Este slideshow necessita de JavaScript.

Agosto 29, 2019

“Amarcord”, de Federico Fellini de 1973: Trailer

Agosto 29, 2019

Boletim da 409ª Sessão: “Amarcord”, de Federico Fellini, 1973

 

“É uma festa para os sentidos, o delicioso Amarcord, um dos melhores filmes de Federico Fellini. Produzido em 1973 e vencedor de vários prémios internacionais (entre eles o Oscar de filme estrangeiro), Amarcord é uma divertida e emocionada visita de Fellini à sua própria infância. A palavra vem de um dialecto italiano e significa “Eu me Recordo”, o que já dá o tom da narrativa: as reminiscências do cineasta, quando criança, na sua pequena cidade natal, Rimini. 

Com incrível fluência cinematográfica, Fellini faz desfilar pela tela os tipos e os factos mais incríveis que marcaram a sua juventude. A prepotência dos fascistas, a generosa Gradisca (Magali Noel vivendo um dos personagens mais inesquecíveis do cinema), as travessuras de garoto, as mulheres enormes que marcaram toda a obra do cineasta, o avô que só pensa em sexo e – provavelmente no momento mais emocionante do filme – a majestosa passagem do transatlântico Rex. Tudo isso embalado pela deliciosa e onírica banda sonora de Nino Rota, grande colaborador de Fellini.

O filme influenciou fortemente Woody Allen que realizou o seu óptimo Os Dias da Rádio praticamente nos mesmos moldes do trabalho de Fellini. Ver ou rever Amarcord na tela grande é uma experiência cinematográfica que nenhum cinéfilo deve deixar de fazer.”

http://www.cineclick.com.br/falando-em-filmes/criticas/amarcord (adaptado)

FICHA TÉCNICA:

Título original: Amarcord, Itália, 1973

Realização: Federico Fellini

Produção: Franco Cristaldi

Argumento: Federico Fellini e Tonino Guerra

Música: Nino Rota

Direcção Artística: Giorgio Giovannini

Fotografia: Giuseppe Rotunno

Guarda-roupa: Danilo Donati

Montagem: Ruggero Mastroianni

Duração: 118 minutos

FICHA ARTÍSTICA:

Pupella Maggio …. Miranda Biondi

Armando Brancia …. Aurelio Biondi

Magali Noël …. Gradisca

Ciccio Ingrassia …. Teo

Nando Orfei …. Pataca

Luigi Rossi …. advogado

Bruno Zanin …. Titta Biondi

Gianfilippo Carcano …. Don Baravelli

Josiane Tanzilli …. Volpina

%d bloggers like this: