Boletim da 299ª Sessão: “As Noites de Cabíria”, de Federico Fellini, de 1957


“(…) Vamos ver, portanto, “As Noites de Cabíria”, esse filme de Fellini e de Giulietta Masina, marido e mulher durante 50 anos e um dia e inspiradores mútuos na construção desta e de outras obras, de que me interessa destacar “La Strada” – porque também “La Strada” é Giulietta Masina, apesar do Anthony Quinn que ele lá é.

É a história de Gelsomina e Zampanò e quem viu não se esquece dos nomes deles, das personagens, nem do peso enorme que nos trazem à memória. Com a prostituta Cabíria acontece o mesmo, mas aqui sem personagem nem actor rival do seu esmagador protagonismo. Mais esmagadora ainda é a solidão em que ela vive e as suas tentativas de lhe escapar, de conquistar outro lugar, de subir para lá, fugir, de se salvar (como se pudesse).

Descoberta de um mundo

Perpassando os vários momentos que perdurarão na nossa noção de termos assistido a algo grande está a fisionomia mágica de inocente admirada que nos faz doer e sorrir e chorar. Com um rolar de olhos, uns cantos da boca repuxados para cima, conta-nos instantaneamente toda a felicidade de descoberta de um mundo que não só não conhecia mas também não era capaz de imaginar.

Pudera: entre o casebre “com todas as comodidades” de que é ciosa proprietária (até se gaba de ter um termómetro!) e a moradia de todos os luxos do astro de cinema para a qual se vê improvavelmente convidada, há anos-luz que ela atravessa em instantes, para voltar ao seu lugar de privações e roubos essenciais, onde se vive uma tristeza que muitos de nós, espectadores, não só não conhecíamos mas também não ousávamos acreditar que existisse. Nem que fosse possível representá-la por aqueles olhos e por aquela boca. É a vida segundo Giulietta Masina (e Fellini).”

 

http://p3.publico.pt/cultura/filmes/1396/noites-de-cabiria-de-federico-fellini-1957

 

FICHA TÉCNICA:

Título original: “Le notti di Cabiria”, 1957, Itália/França

Realização: Federico Fellini

Produção: Dino De Laurentiis

Argumento: Federico Fellini, Ennio Flaiano, Tullio Pinelli, Pier Paolo Pasolini

Música: Nino Rota

Fotografia: Aldo Tonti

Figurino: Piero Gherardi

Montagem:  Leo Cattozzo

Duração: 110 minutos

FICHA ARTÍSTICA:

Giulietta Masina — Maria ‘Cabiria’ Ceccarelli

François Périer — Oscar D’Onofrio

Franca Marzi — Wanda

Dorian Gray — Jessy

Aldo Silvani — Mágico

Ennio Girolami — Amleto, ‘il magnaccia’

Mario Passante — Tio de Amleto

Amedeo Nazzari — Alberto Lazzari

Anúncios

One Comment to “Boletim da 299ª Sessão: “As Noites de Cabíria”, de Federico Fellini, de 1957”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: